Weby shortcut
logo 02 ppgh
UFG - Universidade Federal de Goiás
Link Facebook

Libertad Borges Bittencourt

Atualizado em 27/01/17 16:32.

Viver para contar - o diário e as missivas do general granadino Francisco de Paula Santander no exílio (1829-1832)

O propósito da pesquisa é examinar o diário e a correspondência do general granadino Francisco de Paula Santander (1792-1840), um dos líderes da independência da Colômbia, escrito na primeira metade do século XIX. Santander se opôs a Simón Bolívar quanto ao modelo de governo a ser estabelecido nas regiões libertas do jugo espanhol e esse dissenso levou à acusação de traição, prisão e condenação de Santander à morte. A pena foi comutada pelo degredo, que teve início no dia 28 de agosto de 1829, quando Santander deixou a Venezuela com destino à Europa. Essa experiência traumática é narrada no diário e em farta correspondência, ainda pouco pesquisada no Brasil.

 

O crisol americano e as identidades nacionais: o lugar das Américas no pensamento hispano-americano no séc. XIX e XX

O presente projeto tem por objetivo refletir sobre alguns ensaios que debatem a questão da formação nacional, escritos por autores do século XIX na América hispânica. Centrarei minha análise nas "Obras Completas" (1866), do chileno Francisco Bilbao, reedição de 2007; no ensaio "Facundo - Civilização e barbárie" (1845), edição em português de 1996 e "Conflicto y Armonías de las razas (1883), reedição de 1915, do argentino Domingos Faustino Sarmiento. Como contraponto a esses dois autores da América do Sul, analisarei o ensaio do autor mexicano, também emblemática para a pespectiva que aqui adoto: Justo Sierra, no livro "Evolución política del pueblo mexicano" (1900), reedição de 1986, desvelando a especificidade do caso mexicano em contraposição à América do Sul hispânica.

Listar Todas Voltar