Link Facebook
botão youtube

Interculturalidades e História Ambiental (2013/1)

Atualizado em 31/01/17 16:26.

Entender a interculturalidade crítica como um processo e projeto social, político, ético e epistêmico que, além do reconhecimento e respeito às diferenças, revela a tensão entre centro e periferia gerando a possibilidade de um diálogo verdadeiramente intercultural, entendido como uma forma extremamente complexa de tradução, com a perspectiva epistemológica ocidental vinculada à “Hybris do ponto zero”1, revelando espaços pluriepistemológicos e trazendo à superfície saberes outros que historicamente foram negligenciados e subalternizados. Perceber o Giro De-Colonial como possibilidade de desprendimento e de abertura às possibilidades encobertas pela racionalidade moderna, montada e fechada nas categorias do grego e do latim e das seis línguas imperiais europeias modernas (italiano, castelhano, português, inglês, francês e o alemão). Revelar como o pensamento de-colonial emerge e é constitutivo do projeto modernidade/colonialidade. 

Related Files Size Archive Fingerprint
2013.1 Interculturalidades e História Ambiental (Programa de Disciplina) 1102 Kb 0024979a678d84c3fa6035a30f95b6ac