Weby shortcut
Link Facebook
botão youtube

Fracesco Guerra

Atualizado em 27/01/17 16:28.

Droysen, Meinecke y el Estado de potência (Machtstaat)

 

Trata-se de uma reflexão sobre o prussianismo de Johann Gustav Droysen, com uma especial atenção para suas obras histórico-políticas, a fim de mostrar a sua conexão com conceitos como cesarismo, bonapartismo e especialmente Estado de potência (Machtstaat). A partir da análise dos principais conceitos políticos adotados do professor pomerano, a pesquisa passará a investigar as principais obras políticas de Friedrich Meinecke, propondo uma comparação entre as diferentes perspectivas sobre o prussianismo oferecidas por Droysen e Meinecke, bem como sobre o Estado de potência Machtstaat) e a política de potência (Machtpolitik) à luz da experiência do nacional-socialismo. Em particular, esta parte do projeto será dedicada a investigar a validade da relação, criada por Meinecke, entre a época wilhelminiana e o período do nazismo. Finalmente a antinomia entre a Alemanha de Bismarck, um Estado cujo objetivo era a potência, e o território alemão de Goethe, caracterizado pela sua aspiração ao espírito, mostra uma linearidade de análise, que não parece encontrar evidências no nível historiográfico.

 

Máfia, máfias e criminalidade organizada nas Américas e Europa: do final da Segunda Guerra aos dias atuais
 
Descrição: O presente grupo de pesquisa pretende examinar, de modo particular, os aspectos históricos, sociológicos, jurídicos e econômicos do fenômeno mafioso e o que lhe diz respeito, e de forma mais abrangente, o crime organizado segundo uma ótica internacional e uma abordagem comparativa. Aqui se toma o termo ?máfia? segundo a acepção dada pelo juiz Giovanni Falcone, como sendo o ?modelo para a criminalidade organizada?. Com tal definição, segundo o magistrado de Palermo, esta substancial unidade de modelo organizacional, permite a utilização do termo máfia em sentido amplo para todas as mais importantes organizações criminosas? Com o intuito de destacar tal abordagem, decidiu-se subdividir o projeto em três áreas geográficas bem definidas (América do Norte, América do Sul e Europa), em cada uma destas áreas o fenômeno mafioso será investigado destacando as formas autóctones de criminalidade organizada, passando, então, à análise dos tentáculos que tais organizações autóctones tiveram nos decênios anteriores e tem, no presente, com as grandes organizações mafiosas presentes no território italiano e, mais amplamente, no território europeu. Os recortes temporais que o projeto pretende realizar vão do final da Segunda Guerra mundial até os nossos dias, destacando, em particular, a Itália e a França, de um lado, e de outro, alguns países sulamericanos ? se pensarmos apenas, como exemplo, nos grupos de criminalidade organizada operando no México e no Brasil, como centros de irradiação do crime organizado em escala mundial.. 
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. 
Listar Todas Voltar