Link Facebook
botão youtube

Grupos de Estudo

Actualizado en 05/05/20 13:33 .

A Faculdade de História conta com 10 (dez) grupos de estudos e 1 (um) grupo de trabalho, coordenados por docentes do PPGH. Tal como se poderá constatar no texto a seguir, a relação entre os grupos de estudos e o PPGH é fundamental na medida em que esses espaços contribuem para a elaboração e realização de pesquisas monográficas.

1 - O GRUPO DE ESTUDOS DE HISTÓRIA E IMAGEM (GEHIM), registrado no CNPq, foi criado em março de 2011. É coordenado pelas docentes do PPGH Heloisa Selma Fernandes Capel (líder) e Maria Elizia Borges (Vice-líder) e conta com a participação de alunos de Graduação e de Pós-Graduação dos cursos de História e Artes Visuais da UFG. Aberto à participação de todos que se interessam em discutir as potencialidades cognitivas da imagem, questões metodológicas e de uso didático da imagem, o grupo investiga a relação entre história, imagem e história da arte sob a abordagem da história e das artes visuais. Desde 2011, o GEHIM tem mantido a periodicidade em colóquios anuais.

Em 2017, realizou reuniões periódicas para discussão dos temas de pesquisa de seus integrantes e promoveu duas edições do “Colóquio de História e Imagem” (no primeiro e no segundo semestre, respectivamente), que reuniu pesquisadores em torno do tema “Modernidades”. O evento integrou as comemorações do Centenário de Nascimento do artista Nazareno Confaloni (1917-2017), ícone da modernidade artística em Goiás. Neste evento, houve a integração dos pesquisadores que tratam de imagem e música e participam do Programa de Pós-Graduação em Música da Escola de Música e Artes Cênicas da UFG e de diversos participantes de outras universidades. O Colóquio gerou duas publicações: um dossiê, com o tema “Modernidades” e um livro, “Modernismos”. No segundo semestre, com a presença do Presidente do Comitê Brasileiro de História da Arte (Prof. Dr. Roberto Conduru/UERJ) e de diversos pesquisadores de outras universidades (UFRRJ, IFG, UEG) o “Colóquio de História e Imagem” se estruturou em torno do tema “Visualidades Não-Europeias”. O evento foi realizado nas dependências do Conselho Estadual de Cultura de Goiás e contou com o apoio da UFG, UEG e IFG. No ano de 2017, integrantes do grupo de pesquisa prepararam um site com as informações oficiais dos eventos e material produzido em Anais desde o ano de 2015.

Em 2018, o GEHIM realizou, a 25 de maio, a oitava edição do “Colóquio de História e Imagem” com o tema: “Arte e Política”. O evento foi realizado na cidade de Anápolis-GO em parceria com o TECCER – Programa de Pós-Graduação em Territórios e Expressões Culturais (UEG). Em 2019, o GEHIM realizou, no mês de maio, o seu “IX Colóquio de História e Imagem”, junto ao Programa de Artes da UNB com o tema “Artes no Centro-Oeste”.

2 - O GRUPO DE ESTUDOS MARXISMO E HISTÓRIA (GEMH) é coordenado pelo docente do PPGH David Maciel e dele participam discentes do PPGH e estudantes de graduação de diversos cursos da UFG. Em 2016 o GEHM deu início ao projeto de Extensão e Cultura "História, teoria e método em Marx e Engels", com a participação de alunos da UFG e comunidade em Geral, também sob coordenação do Prof. Dr. David Maciel, encerrado em 2018. Teve início então o projeto de extensão e cultura “História, teoria e método no Marxismo Clássico”, ainda em curso.  

3 - O GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM GÊNERO (GEPEG) é coordenado pela docente do PPGH Ana Carolina Eiras Coelho Soares. Conta com a participação de alunos da graduação em História e do PPGH. As reuniões do GEPEG ocorrem mensalmente na Faculdade de História. É aberto à participação de pesquisadores e pesquisadoras dedicados aos estudos de gênero e promove um intercâmbio intelectual entre diferentes e múltiplos saberes, narrativas e linguagens acerca das questões que envolvem gênero. Considera as ações e temporalidades das culturas como uma forma de entendimento das relações que se estabelecem socialmente, enriquecedora do campo da História. Os encontros promovidos pelo grupo discutem temas de estudo relacionados às referências sexualmente produzidas. A realização destas atividades é concebida como um processo pedagógico, intelectual e cultural que visa articular o ensino e a pesquisa a partir do estímulo ao desenvolvimento da investigação científica que incorpore as temáticas de gênero em seus estudos. É fundamental o estabelecimento da relação entre a sistematização do conhecimento, promovida através dos debates nas reuniões do GEPEG, associados à noção de respeito à diversidade cultural, social e sexual.

Entre 2017 e 2019, o GEPEG promoveu reuniões mensais com discussões de textos e debates sobre os temas de pesquisa desenvolvidos e de interesse de seus integrantes. Os discentes (graduandos e pós-graduandos) participaram de eventos acadêmicos com apresentação de trabalhos, publicaram em dossiês de revistas especializadas e apresentam um maior amadurecimento em suas atividades acadêmicas e profissionais.

4 - O GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM GÊNERO E CINEMA (GECI), coordenado pela docente do PPGH Alcilene Cavalcante de Oliveira é devotado à discussão sobre história e cinema, gênero e história das mulheres. Tem caráter interdisciplinar, reunindo estudantes de graduação e pós-graduação da FH, da FCS e da FAV da UFG, além de colaboradoras externas (produtora cultural e professora do ensino básico) e professora colaboradora da UEG. Promoveu, ao longo do ano de 2018, “Elas fazem Cinema: mostra de filmes dirigidos por mulheres – 3ª edição”, além da participação em eventos sobre o tema memória no Museu Antropológico/UFG.  O grupo realizou as seguintes atividades em 2019: 1) reuniões periódicas de estudos sobre mulheres, cinema e violência –  tema central da IV edição de “Elas fazem cinema: mostra de filmes dirigidos por mulheres”; 2) reuniões de organização da IV edição de “Elas fazem cinema: mostra de filmes dirigidos por mulheres”, o que, por sua vez, implicou no seguinte conjunto de atividades: pesquisa e estudo sobre o tema, pré-curadoria (levantamento de filmes em nível nacional sobre o tema em questão, contatar diretoras para solicitação de filmes – seleção prévia –,  assistir aos filmes), reuniões especificamente de curadoria (seleção dos filmes); correspondência com as diretoras (obtenção de autorização para exibição dos filmes); elaboração e despacho de releases para a imprensa; criação e aprovação da arte de divulgação impressa e em redes sociais; estabelecimentos de parcerias com agentes culturais da cidade de Goiânia (Cine Cultura e imprensa) e, nesta edição específica, com a Defensoria Pública do Estado de Goiás (a fim de obter apoio material). Convite às cineastas e aos sujeitos políticos locais para participarem das mesas de debate após cada sessão fílmica; c) Realização da IV edição de “Elas fazem cinema: mostra de filmes dirigidos por mulheres”, de 5 a 7 de setembro de 2019, no Cine Cultura. Para tanto, foi necessário: fazer testes de projeção, acompanhar as representantes dos filmes convidadas (às refeições, às sessões de exibição dos filmes, seguidos de debates); monitorar as redes sociais, conceder entrevistas, entre outras pequenas ações.

Faz-se necessário destacar que essa mostra obtém apoio direto da Faculdade de História, sendo que, neste ano, contou com o apoio da Defensoria Pública do Estado de Goiás, especialmente da Dra. Fernanda Fernandes, que cedeu uma passagem área para uma das cineastas convidadas. O projeto também foi contemplado com uma bolsa de monitoria, do cômputo geral da UFG, em decorrência da produção acadêmica da coordenadora e do alcance de público, que torna a ação de extensão relevante. Acrescente-se que a atividade do projeto já consta da agenda cultural de Goiânia, havendo demanda de compartilhamento da ação em outras cidades de Goiás e de outros estados (Tocantins e Mato Grosso do Sul), além de divulgação no guia de cultura e em periódicos da cidade e mídias sociais. A mostra exibiu filme premiado internacionalmente, que não havia sido estreado no circuito nacional. O evento contou também com a participação de entidades como a Casa dos Ventos (ONG devotada à promoção cultural e ao apoio à causa indígena da cidade de Dourados-MS). Para 2020, propõe-se retomar os trabalhos do grupo, realizando reuniões periódicas e se organizará a “V Edição Elas fazem cinema: mostra de filmes dirigidos por mulheres”.

5 - O GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISA EM GÊNERO E DITADURA, também coordenado pela docente do PPGH Alcilene Cavalcante de Oliveira. Este grupo reúne estudantes de graduação e de pós-graduação da Faculdade de História que pesquisam o período em foco, constituindo um espaço coletivo de aprendizagem e interlocução. Em 2018 focou em atividades de orientações individuais e a viabilização da publicação de dois trabalhos de pesquisa de integrantes do grupo em um dossiê temático da revista Poder e cultura. No ano letivo de 2019 realizou reuniões quinzenais de estudo, abertas ao público, sobre o tema mulheres e ditadura. Promoveu, no mês de novembro, a conferência “‘Para que as tintas não coagulem em nossas canetas’: mulheres e resistência em tempos de Ditatura", ministrada pela Prof. Dra. Susel Rosa, da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), sobre testemunhos de mulheres sobre a ditadura civil-militar no Brasil. A atividade permitiu uma abordagem qualificada de uma nova geração de historiadoras, que não se restringem profissionalmente ao meio acadêmico do Sudeste. Para 2020, propõe-se retomar os trabalhos do grupo sobre Gênero e Ditadura, com as reuniões periódicas e a realização de um mini-evento de encerramento das atividades, em novembro.

6 - O GRUPO DE ESTUDOS: IDEOLOGIAS DOS PAN-AFRICANISMOS NO SÉCULO XX é dedicado ao estudo da história da África contemporânea e coordenado pelo docente do PPGH João Alberto da Costa Pinto. Promove, desde 2018, reuniões mensais com orientandos e outros interessados (ao todo 9 participantes) para a leitura e debate de autores clássicos do pan-africanismo, tais como Frantz Fanon, C. L. R. James e Amílcar Cabral.

7 - O GRUPO DE ESTUDOS: INTERCULTURALIDADE, TEMPO E LUGAR, é composto por pós-graduandos em História, Letras, Matemática e Geografia da UFG e tem como foco a reflexão sobre as categorias-chave “tempo” e “lugar” em perspectiva multicultural. Coordenado pelo docente do PPGH Elias Nazareno, em 2018, o grupo leu e discutiu obras de autores como Paul Ricoeur, Norbert Elias e Martin Bernal. Em 2019 o grupo deu continuidade à leitura e discussão dos demais volumes da obra de Bernal.

8 - O GRUPO DE ESTUDOS: “O BRASIL NO OITOCENTOS” foi fundado em 2018 e é coordenado pela Profa. do PPGH Raquel Machado Gonçalves Campos. Tem por objetivo estudar temas de história do Brasil no século XIX, em particular no período imperial. Em 2018 ocorreram as duas primeiras reuniões, em que se principiou a leitura e discussão do livro “Pasquins: submundos da imprensa na Corte Imperial (1880-1883)”, de Rodrigo Cardoso Soares de Araújo. Essa atividade continuou em 2019, com reuniões quinzenais e sempre com a proposta de leitura de bibliografia vinculada às investigações desenvolvidas no quadro do projeto de pesquisa atual da docente coordenadora, intitulado “Anonimato e pseudônimo: produção, circulação e recepção de textos literários – Brasil, século XIX”. O objetivo é instigar o interesse dos estudantes no estudo da história do Brasil daquele período, servindo assim de instrumento de aproximação para com a Iniciação Científica. Nesse sentido, igualmente, a participação no grupo de estudos é obrigatória para bolsistas de IC, o que faz dele um ambiente de interlocução entre discentes em diferentes etapas de sua formação intelectual e como pesquisadores da área de história. Em 2019, o ápice das atividades do grupo foi a promoção do “Colóquio Machado de Assis – 180 anos: abordagens históricas da literatura” que contou com a participação de pesquisadores brasileiros e estrangeiros, da área de Letras e História, especialistas na obra literária machadiana. 

9 - O GRUPO DE PESQUISA HISTÓRIA E ARTE: IMAGENS POLÍTICAS, ativo desde 2013 e registrado no CNPq, é atualmente coordenado pela docente do PPGH Ana Lucia Oliveira Vilela e por Fátima Costa de Lima, professora do PPG em Teatro na UDESC. O grupo congrega mais de trinta participantes, entre alunos de graduação e de pós-graduação das duas universidades. Em 2018, realizou leituras e debates semanais sobre historiografia da arte com a finalidade de incrementar a formação de alunos de graduação e de pós-graduação no campo da História da Arte.

Em 2019, foram desenvolvidas, na Faculdade de História, dois tipos de atividades: 1) a primeira foi de leitura e estudos dos autores que delimitaram o campo de atuação da disciplina, tais como Burckhardt, Panofsky e Wölfflin; 2) Iniciou-se também um projeto intitulado “Diálogos à margem” que objetiva ampliar o contato e, portanto, as possibilidades de pesquisa e troca de saberes, entre os integrantes do grupo, a comunidade acadêmica, o público externo e o circuito artístico. A primeira convidada do projeto foi a artista Yara Pina e o encontro se realizou no dia 4 de junho de 2019. As atividades foram interrompidas em decorrência de uma licença para tratamento de saúde da coordenadora, mas serão retomadas em 2020 com mais 4 encontros. O evento foi vinculado ao PPGH.

10 - O GRUPO DE ESTUDOS SOBRE EPISTEMOLOGIA HISTÓRICA foi criado no segundo semestre de 2019, tendo em sua coordenação o Prof. Dr. Tiago Santos Almeida, PNPD credenciado no PPGH com docente colaborador. Contando com a participação de alunos de graduação e de pós-graduação das áreas de História, Filosofia e Psicologia, o Grupo iniciou seus trabalhos com a discussão do livro “Anatomia das paixões”, de François Delaporte. Em 2020, o Grupo planeja discutir o livro Objectivity, de Lorraine Daston e Peter Galison.

11 - O Grupo de Estudos: trajetórias intelectuais em perspectiva de História Comparada (GETIHC) vêm realizando sob a coordenação do Professor João Alberto da Costa Pinto (FH/UFG) como atividade associada ao âmbito institucional do Núcleo de Estudos e Pesquisas em História Contemporânea da Faculdade de História (NEPHC/FH) e ao Grupo de Pesquisa: Capitalismo e História (CNPq/UFG). O Grupo de Estudos está composto por alunos da graduação e da pós-graduação (mestrandos e doutorandos) da Faculdade de História e professores das redes de ensino médio (público e privado), graduados e pós-graduados, com propostas de pesquisa a serem apresentadas em seleções futuras para ingresso no mestrado e/ou doutorado da Faculdade de História. O grupo vem realizando reuniões mensais desde novembro de 2018. Em cada reunião sempre há um texto previamente lido (que pode ser um projeto de pesquisa ou capítulos das pesquisas em desenvolvimento por um dos membros do grupo) que é debatido na ocasião por todos os participantes.